Bem vindos ao nosso blog!

O nosso objectivo é partilhar convosco o nosso conhecimento na vasta área do Marketing Digital, Inbound Marketing e Content Marketing, e interagir também através dos vossos comentários. Obrigado por estarem desse lado.

Redes Sociais para Médicos

Redes Sociais para Médicos

Redes Sociais para Médicos

Já é reconhecida a importância das redes sociais para os hospitais, clínicas médicas e afins, mas muitos médicos ainda não atribuem grande valor ao uso das redes sociais para divulgação e promoção do seu trabalho, acabando por perder oportunidades, pois os seus concorrentes estão mais do que atentos e ativos nesta matéria.

Muitos dos fatores pelo descuido relativamente às das redes sociais passa, essencialmente, pela falta de tempo, desconhecimento técnico do seu funcionamento a nível profissional e falta de paciência, entre outros. Mas, ignorá-las pode ser um erro grave, uma vez que estas lhes podem permitir obter mais consultas e ter mais sucesso nas suas carreiras médicas. Segundo um estudo da Marktest Consulting, em 10.10.2018, sobre “Os Portugueses e as Redes Sociais”, cada um passa em média 1h30 por dia nas redes sociais.

Como se percebe, se um médico não está onde a sua potencial audiência está, dificilmente será visto ou lembrado, mas claro, lá estarão os seus concorrentes. Também é importante, estar presente nas redes sociais onde o seu público-alvo passa uma boa parte do tempo,  aumentando assim a probabilidade de ser encontrado caso um utilizador esteja à procura de um médico ou de informação sobre um problema de saúde.

No entanto, não basta ser encontrado! É preciso ter uma estratégia comunicacional direcionada para os pacientes que deseja atingir.

 

Redes Sociais e Estratégias de Comunicação

As redes sociais são meios essenciais para proceder à difusão de material informativo, dar a conhecer o médico e melhorar a relação de confiança estabelecida com os seus pacientes. Para alcançar os seus objectivos, é fundamental que os médicos tenham boas formas de gestão e saibam como proceder nas redes sociais de forma estratégica.

 

Facebook

96% dos portugueses, em 30.06.2018, tinham conta no Facebook, sendo esta a rede social mais usada em Portugal. Esta rede social é uma importante plataforma para divulgar informações sobre a sua área de especialização médica, criar engajamento com os novos seguidores e aumentar a interação com aqueles que já conhecem a sua clínica ou consultório médico.

Quando estiver a criar conteúdos para postar no Facebook, tenha em conta as principais dúvidas dos seus pacientes ou temas que considere interessantes para os mesmos. Artigos sobre tratamentos médicos, causas e sintomas de doenças comuns da sua especialidade, novidades da área e notícias dos meios de comunicação social sobre saúde são sempre boas opções.

 

Instagram

Em Portugal, 50%  dos portugueses tinha conta no Instagram, em 30.06.2018. O número de utilizadores, segundo consta, não pára de aumentar e esta plataforma já é a preferida de muitas clínicas médicas para se aproximar dos seus pacientes. Os tipos de conteúdos podem ser similares aos publicados no Facebook, mas usando um tom mais leve tendo em atenção que as imagens assumem especial relevância.

Dado que o Instagram funciona à base de imagens ou vídeos, a maior parte dos utilizadores vê primeiro a foto ou vídeo e só depois lê o conteúdo, pelo que se a parte visual não despertar o interesse dificilmente se conseguirá captar a atenção para o texto. Há que dar especial ênfase à produção visual, para ter sucesso e alcançar os objetivos.

 

Linkedin

O Linkedin é uma rede de carácter eminentemente profissional, mas que também pode funcionar como um importante aliado para os médicos, uma vez que podem publicar os seus artigos publicados em revistas de especialidade médicas, escrever conteúdos relevantes sobre a sua especialidade, etc. Pode perfeitamente funcionar como opção para médicos que ainda não possuem um Blog.

 

Regras a Cumprir

Existem regras que não podem ser violadas segundo a Ordem dos Médicos como é do conhecimento dos médicos, mas é sempre bom recordar, pelo menos algumas:

    • Não é permitido usar fotografias dos seus pacientes sem autorização:
    • Não é permitido divulgar os valores das consultas;
    • Não é permitido utilizar expressões sensacionalistas, como “o melhor”, “o mais conceituado”, “resultado garantido”…;
    • Não é permitido publicar fotografias tipo “antes” e “depois”;
    • Não é permitido publicar informações médicas imprecisas.
Redator Imarketing

Os comentários estão fechados.