Social Media Marketing

 

  Facebook 

As páginas empresariais do Facebook potenciam que as organizações possuam uma forte presença online, ajudando a promovê-las. Os membros do Facebook podem tornar-se fãs da sua Página (tal como acontece com as páginas pessoais em que adicionamos amigos ao nosso perfil), dando oportundidade de escrever no seu mural, ter conhecimento das promoções, enviar fotografias, postar vídeos, etc. 

Pode, também, partilhar as actualizações do seu ‘status’ mantendo os seus fãs informados quase em tempo real do que partilhar.

Presentemente e ao contrário dos perfis sem carácter pessoal (onde o número de amigos é limitado a cinco mil), o Facebook não limita o número de fãs de uma página de uma figura pública, de uma associação, de uma empresa, etc.

Por outro lado, as Páginas do Facebook são públicas, por padrão o que faculta que qualquer pessoa possa pesquisar e encontrar a sua página através de um motor de busca (como o Google, por exemplo). Desta forma, contribui para que o seu negócio ganhe visibilidade e, assim, amplie, o seu público.


 

Twitter

O “Twitter” está na categoria do que se designa por “micro-blogging” mais do que propriamente rede social. Não necesita de ter uma página empresarial (contrariamente ao que acontece no Facebook), o que é necessário é postar comentários até 140 carecteres, fazer actualizações, e terá os “tweets” recebidos dos clientes que decidiram ‘segui-lo’. Deverá usar os ‘tweets’ para manter os clientes informados do que está a fazer e do que tem para lhes oferecer.

 

 


 

Youtube

 

O Youtube é um espaço online onde as organizações podem colocar vídeos ou slideshows de forma a promover os seus produtos ou marcas. Estas peças de comunicação são apelativas uma vez que conjugam imagem e som, tornando-se mais fácil para os utilizadores acederem a informação de valor acrescentado e, daí levando-os a procurar mais informação através do website da organização, por exemplo. 

 


 

 

logo bizz sugar